quinta-feira, 20 de março de 2014

Japão arrasa e mais três se classificam


Seguindo os passos que Gana, Itália e Venezuela deram na terça-feira, Japão, México e Nigéria se garantiram nas quartas de final da Copa do Mundo Feminina Sub-17 da FIFA Costa Rica 2014 com uma rodada de antecedência.

As japonesas mostraram exatamente do que são capazes ao impor uma dura derrota ao Paraguai, que ainda tem chances de passar de fase. Para isso, o conjunto sul-americano precisa ganhar a última partida no Grupo C contra a Espanha, que somou seus três primeiros pontos na competição com uma bela apresentação diante de uma Nova Zelândia que também não deu adeus ainda ao torneio.

Já no Grupo D, as mexicanas se mostraram superiores à China e chegaram aos 100% de aproveitamento. Com isso, se classificaram em grande estilo e acabaram com as chances de suas adversárias. Quem se une a elas nas quartas de final é a Nigéria, que sofreu para derrotar a Colômbia, mas eliminou as sul-americanas.

Resultados
Grupo C
Nova Zelândia 0 x 3 Espanha
Paraguai 0 x 10 Japão

Grupo D
México 4 x 0 China
Colômbia 1 x 2 Nigéria

Momentos marcantes
Olé, olé!
Depois de ser pega no contrapé pelo Japão na estreia, a Espanha finalmente ganhou ritmo e encontrou seu jogo no Estádio Ricardo Saprissa Aymá, em Tibás. Ignorando a fria brisa que soprava sobre a arena, as espanholas obtiveram uma animadora vitória sobre as neozelandesas, controlando a posse de bola com seu refinado futebol de toques, que suscitavam gritos de "olé" da torcida que apreciava o espetáculo. As espanholas também deram seu show com belos gols – o melhor deles, o chutaço de Pilar Garrote no ângulo.

Vitória em equipe
Terceira maior vitória da história da competição, os 10 a 0 que o Japão marcou no Paraguai foram também o maior triunfo de uma seleção do país em competições da FIFA. E as japonesas deixaram claro seu grande espírito de equipe. Afinal, a única jogadora a balançar a rede mais de uma vez foi a capitã Hina Sugita, que fez três nos últimos 15 minutos de jogo. Todos os outros sete gols foram anotados por atletas diferentes, duas das quais substitutas.

Boxe ou futebol?
Rebeca Bernal surpreendeu ao fazer movimentos típicos do boxe enquanto se preparava para bater o pênalti que colocou o México no caminho da vitória contra a China. "Isso me ajuda a acalmar os nervos quanto estou estressada", explicou depois do jogo ao FIFA.com. Bernal acrescentou que havia treinado cobranças de penalidade máxima no dia anterior ao compromisso, e chegou a perder sua primeira tentativa, quando bateu à direita da goleira. Trocou de lado em suas duas outras cobranças. Não surpreende que ela tenha optado pela receita que funcionou ao converter o pênalti à esquerda da meta de Peng Shimeng.

O número
290 – Ao abrir o placar contra a Nigéria aos três minutos de jogo, Angie Rodríguez marcou o primeiro gol da Colômbia em 290 minutos em Mundiais Femininos Sub-17. Foi o segundo maior jejum da história da competição – o recorde negativo pertence à Nova Zelândia, que ficou 349 minutos sem balançar a rede.

O que eles disseram
"Às vezes, você aprende mais com uma derrota do que com uma vitória".
Julio Gómez, técnico do Paraguai

Próximos jogos
Sábado, 22 de março de 2014 (hora local)

Grupo A
Zâmbia x Costa Rica (Tibás, 20h)
Venezuela x Itália (Alajuela, 20h)

Grupo B
Canadá x Gana (Tibás, 17h)
Coreia do Norte x Alemanha (Alajuela, 17h) 


Fifa.com